Equipe Multiprofissional da MDV mobilizada para divulgar o Dia Internacional da Prematuridade – 17 de Novembro

DSC00062

No dia 17 de Novembro é comemorado o Dia Internacional da Prematuridade, esta mobilização teve início na Europa em 2009. A idéia é “lembrar o prematuro, refletir e pensar em maneiras de reduzir a taxa de prematuridade, reduzir as sequelas nestas crianças e minimizar os problemas das suas famílias”, (Lusa Hercília Guimarães).

Todos os anos, 1,1 milhões de bebês morrem por causa da prematuridade, e muitos sobreviventes desenvolvem seqüelas. Em todo o mundo, 15 milhões de bebês nascem prematuros (gestação <37 semanas), e há duas décadas estas taxas são crescentes em quase todos os países com dados confiáveis.

Intervenções para reduzir a morbidade e a mortalidade de parto prematuro podem ser primárias (dirigido a todas as mulheres), secundárias (que visam eliminar ou reduzir o risco existente) ou terciárias (a intenção de melhorar os resultados para bebês prematuros).

O estudo “Prematuridade e suas possíveis causas”, divulgado em agosto/2013, em Brasília, revelou que a prevalência de partos de crianças prematuras é de 11,7% em relação a todos os partos realizados no País.

Esse percentual coloca o Brasil no mesmo patamar de países de baixa renda, onde a prevalência é de 11,8%. Nos países de renda média o percentual é de 9,4%, segundo o relatório “Born too Soon”, divulgado pela Organização Mundial da Saúde em 2012.

Os pesquisadores investigaram os números da prematuridade no Brasil e também o baixo peso ao nascer. Segundo o estudo, há um crescimento de partos prematuros no Brasil, ao contrário do que se poderia esperar, já que o País vem reduzindo as suas taxas de mortalidade. O Brasil está na décima posição entre os países onde mais nascem prematuros.

A prematuridade é a principal causa de morte de crianças no primeiro mês de vida, segundo dados do Ministério da Saúde (2011). Atualmente, a taxa brasileira de mortalidade de crianças abaixo de 1 ano é de 16/1000 nascidos vivos, segundo a Rede Interagencial de Informações para a Saúde – RIPSA. Cerca de 70% das mortes acontecem nos primeiros 28 dias de nascimento.
Paradoxalmente, as regiões mais desenvolvidas (Sul e Sudeste) são as que apresentam os maiores percentuais de prematuridade (12% e 12,5%, respectivamente), seguidos pela Região Centro-Oeste (11,5%), Nordeste (10,9%) e Norte (10,8%).

Um fator que chama atenção no estudo é como a cor de pele e a etnia influencia na prevalência da prematuridade. As mulheres indígenas apresentam o maior percentual, de 8,1%. As mulheres de pele branca respondem pelo percentual de 7,8%, seguida pelas mulheres de pele negra (7,7%), parda (7,1%) e amarela (6,3%).

Outro fator que também pode influenciar nos partos prematuros é a idade da mãe. A maior prevalência nesse quesito foi encontrada entre as gestantes abaixo dos 15 anos de idade, respondendo com uma prevalência de 10,8% contra a menor taxa encontrada, 6,7%, entre as mulheres na faixa dos 20 aos 34 anos.

Dados do estudo podem revelar uma estreita relação entre o aumento da prematuridade e a realização de cesarianas. As mais altas taxas são observadas nas regiões mais desenvolvidas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste, enquanto as mais baixas estão nas regiões Norte e Nordeste. O Brasil apresenta as mais altas taxas de cesarianas no mundo. Sua frequência aumentou de 37.8% de todos os partos em 2000 para 52.3% em 2010. A Organização Mundial da Saúde recomenda que a taxa de cesariana não ultrapasse os 15%, e alerta que o excesso de cesarianas aumenta a mortalidade de mães e de crianças.

Maternidade Darcy Vargas (MDV), atende uma grande demanda de bebês prematuros, desenvolvendo ações que minimizam o sofrimento dos mesmos e favorecem o vínculo com sua família, proporcionando melhor qualidade de vida, facilitando a integração das famílias, equipe profissional e comunidade.

A MDV estará comemorando pela primeira vez o Dia Internacional da Prematuridade em 18/11/13.

Programação:
Período Matutino: Atividade com a equipe de profissionais envolvidos no cuidado do bebê e família;
Período Vespertino: Confraternização com as famílias de bebês prematuros que estão ou estiveram internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) da Maternidade Darcy Vargas (MDV).

Referências:
The Lancet, Volume 381, Issue 9862, Pages 223 – 234, 19 January 2013
The Lancet, Volume 371, Issue 9607, Pages 164 – 175, 12 January 2008
http://www.unicef.org/brazil/pt/media_25849.htm "

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s